quarta-feira, 1 de abril de 2015

Moção de apoio da rede municipal da educação de SG aos profissionais da educação de São Paulo


Rede municipal: Assembleia dia 31/03

Após a assembleia os profissionais da educação foram à Câmara de Vereadores, acompanhar a sessão que votaria na mensagem enviada pelo prefeito com alteração no plano de carreira,  uma comissão foi recebida pelo presidente da Câmara, o vereador Dinei, que ouviu os profissionais, juntamente com outros vereadores, sendo então retirada a mensagem enviada. 
Acompanhe o calendário:

01 à 07/04 - Redução de carga horária em todos os turnos;
08/04- Paralisação de 24 horas com ato na prefeitura, às 10h.
09/04- Assembleia, às 16h, no C.M.Castello Branco, redução de carga horária em todos os turnos.

Participe!  



quinta-feira, 26 de março de 2015

Dia D da educação da rede municipal de São Gonçalo

Dia D da educação da rede municipal de  São Gonçalo

O dia D em São Gonçalo foi um dia de luta. Com redução de carga horária e com assembleia marcada para terça feira, a categoria tem avançado na organização do movimento e, caso não se avancem as negociações, na preparação da greve. Os profissionais da educação  foram à SEMED  pela manhã para acompanhar a audiência com o secretariado de governo. No entanto, a subsecretária Vaneli informou, através do Wathsapp que o Secretário Claudio Mendonça  estaria em reunião com o MP pela manhã e com o prefeito à tarde, não podendo nos atender.. 

Diante de mais uma gota de água no balde já cheio da educação, que foi o não pagamento  das dobras, uma comissão foi à prefeitura para falar com a Secretária de Administração Roseli, a subsecretária  de RH Emília e o servidor Marcos do CPD. 

Lá a Secretária nos informou que os processos de dobra só chegaram no dia 19 de março, e por isso não puderam ser incluídos no pagamento do mês. Conseguimos negociar  uma folha complementar que sairá no dia 10 ou 13 de abril, garantindo que não haverá acúmulo com o salário, o que causa um desconto maior do imposto de renda devido a mudança de faixa salarial. Negociamos também a extensão do prazo do recadastramento  de 6 a 13 de abril, pois o prazo inicial já havia sido prorrogado para o dia 13 de março. Após esse prazo farão o bloqueio do pagamento dos que não se recadastrarem.

Também foi informado que a comissão de análise dos processos de enquadramento do plano de carreira será formada em breve. Quanto a audiência  com o Secretário de Educação, aguardaremos até terça feira o contato por parte do Secretário, já informando ao Ministério Público que a audiência marcada foi unilateralmente cancelada.

SOBRE O DESCONTO DO IMPOSTO SINDICAL

Esclarecemos que, o desconto de um dia de trabalho dos profissionais da educação não foi requisitado pelo SEPE. Na verdade, é o desconto do Imposto sindical feito todo ano e que tem ido para um sindicato que desconhecemos. O SEPE sempre foi contra o imposto sindical e sobrevive da contribuição VOLUNTÁRIA da categoria , feita através da filiação. Para que o dinheiro da categoria não vá para sindicatos cartoriais, fantasmas e pelegos, o SEPE /RJ se credenciou na Caixa Econômica. Assim, disputaremos o valor descontado da categoria para poder fazer a devolução dos valores restantes, já que 5% vai para confederações, 15% para federações e 20% para a conta especial “emprego e salário” do Ministério do Trabalho. Sobram somente 60% dos valores descontados. É uma verdadeira apropriação indébita dos salários dos trabalhadores. Vamos dizer não ao imposto sindical.

Rede municipal: Continua a redução de carga horária até 31/03

Os profissionais de educação da rede municipal realizaram ontem (25/03) sua assembleia, para traçar metas e definir o calendário das lutas da categoria. Dentre os pontos discutidos, ressaltamos  a realidade estrutural das escolas da rede, a maioria em estado de risco para a comunidade escolar, tetos desabando, buracos e rachaduras nas estruturas, escolas alagadas, sem energia elétrica outras sem água, porém o debate principal ficou por conta da falta de respeito, do poder executivo com a categoria, que a um bom tempo não recebe sua representação para debater a situação dos profissionais. 

Veja o Calendário aprovado pela categoria

26 à 31/03 - Redução de carga horária em todos os turnos.

26/03- Vigília e apitaço na porta da SEMED (Secretaria de Educação), enquanto a comissão é recebida em audiência  a partir das 10 horas, sem a paralisação da rede nos sistema anterior de organização em estado de greve.

31/03 assembleia para avaliação da audiência e os rumos a serem seguidos pela categoria, local C.M Castello Branco às 16 horas.

Todas as propostas foram aprovadas por ampla maioria.

Fotos e créditos: Rafael Gonzaga

quarta-feira, 25 de março de 2015

Dia D: envie lista de deputados

Dia D da Educação - Enviem as deliberações para os deputados


No Dia D da Educação, tão importante quanto debater sobre as condições da educação pública no Rio, é também informar aos políticos as deliberações que serão fruto dessas discussões. Por esse motivo, o Sepe disponibiliza no site a lista de e-mails dos deputados estaduais para que cada escola envie suas resoluções, principalmente informando sobre o déficit de profissionais, merenda e material escolar.

É muito importante também que cada município envie as deliberações para os seus vereadores.

Vamos deixar claro que a educação não pode e não vai pagar pela crise.


Fonte: Site Sepe RJ

terça-feira, 24 de março de 2015

Rede Municipal: Promotora da Educação recebe os profissionais da educação da rede municipal


O Ministério Público da Educação recebeu hoje os profissionais da educação da rede municipal de São Gonçalo, quando foi entregue um dossiê a Promotora da Educação com as denúncias das condições das escolas da rede municipal. Amanhã, às 16 horas, no C.M.Presidente Castello Branco, acontecerá a assembleia da rede municipal, onde os profissionais decidirão os rumos do movimento.    

Rede estadual: Dia D da educação


segunda-feira, 23 de março de 2015

segunda-feira, 16 de março de 2015

Cartaz rede estadual


Assembleia do estado: Dia D da Educação em 26/3 e paralisação de 24 horas no dia 1º de abril
Em assembleia dos profissionais da rede estadual, realizada no sábado (dia 7 de março), no Clube Municipal, a categoria decidiu realizar uma paralisação de 24 horas no dia 1º de abril, com um ato de protesto na Alerj (horário a ser definido pela direção do Sepe) para cobrar dos deputados o cumprimento da lei que estabelece 1/3 de horário complementar extraclasse de planejamento; carga horária de 30 horas para os funcionários e regulamentação da situação dos animadores culturais.

Também foi aprovada a organização de uma marcha com outros sindicatos, demais redes de educação e organizações do movimento civil com o eixo “A Educação não pagará pela crise”. A próxima assembleia da rede será realizada no dia 11 de abril, com horário e local a serem definidos pela direção do Sepe. No final da assembleia, a categoria aprovou a manutenção da política de “Não aos sábados letivos”.


Organização da luta para enfrentamento da crise econômica e contra as ameaças de retirada de direitos


Na assembleia a categoria também deliberou peltaa cobrança dos governos com respeito à manutenção dos direitos conquistados e pelo avanço na pauta que garanta condições de trabalho, democracia nas escolas e salários dignos. Para isto, a plenária aprovou a realização de um dia de debates nas escolas com estudantes e com a comunidade para o próximo dia 26 de março. Será o “Dia D da Educação”, com o eixo “A Educação não pagará pela crise”, contra a retirada de direitos e contra o arrocho salarial de Dilma e Pezão.


Para o dia 26, o Sepe subsidiará as escolas com material para aprofundar este debate e, à noite, às 19h, acontecerá uma reunião na sede do sindicato com outras entidades representativas do funcionalismo público estadual, com intuito de contrução de uma pauta e um calendário de lutas unificado.



sexta-feira, 13 de março de 2015

Cartaz rede municipal


Rede municipal: Atenção para as deliberações da assembleia do dia 12/03

Em assembleia do dia 12/03, realizada no C.M.Castello Branco, os profissionais da rede municipal de educação, votaram e aprovaram as seguintes deliberações:

  • Redução de carga horária a partir de 16/03 até 23/3;
  • 24/03-(terça) 24 horas de paralisação, neste dia passeata com concentração às 11h  no Ministério Público em direção à prefeitura, com Ato de  lavagem das escadarias. 
  • 25/03- Assembleia, às 16h, no C.M.Castello Branco, com redução de carga horária
  Outras Atividades: 


  • 16 e 17/03 - Reunião nas escolas para discutir o movimento e situação das escolas;
  •  23/03- Reunião com os pais de alunos.