terça-feira, 24 de abril de 2018

REDE ESTADUAL

























Assembleia local no dia 04/05/ 2018 as 18h na sede do SEPE/SG

sexta-feira, 20 de abril de 2018

REDE MUNICIPAL

DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA DO DIA 19/04/2018

  • Próxima assembleia 16 de maio de 2018 - com redução de carga horária nos três turnos. Onde teremos os informes da audiência com o MP que acontecerá no dia 15 de maio.

  • Reforçar junto ao MP e a SEMED a necessidade de prorrogar o concurso em vigor, convocando os aprovados para atender as carências das escolas;

  • Cobrar novamente do governo,  um novo concurso para as funções que estão há tempos sem concurso, como é o caso das merendeiras,  ou ainda,  os cargos que apesar de terem sido convocados não foram suficientes para suprir as carências como o caso dos Professores de Apoio Especializado, e ainda,  para atender as novas UMEIs e as já existentes FAZ-SE urgente um concurso para Professores de Educação Infantil,

 Segue abaixo um resumo da reunião entre as Merendeiras/ SEPE/ SEMED.



Resumo da reunião do dia 18 de abril de 2018 na SEMED.

A direção colegiada do SEPE,  acompanhou  um grupo de merendeiras nessa  quarta –feira, dia 18 de abril, para receber do Secretário de Educação as respostas dos cinco pontos levantados pelas merendeiras em reunião anterior. O secretário estava em outro compromisso e  enviou dois representantes para nos atender, o sr Roni, subsecretário de Infraestrutura e a sra Maria Ângela Neto,  subsecretária de Planejamento Educacional. Após alguns debates obtivemos as seguintes posições:

Readaptação: a sra Maria Ângela propõe levar ao secretário a sugestão de uma reunião com o secretário de saúde para decidirem uma forma mais eficiente de atendimento ao funcionalismo, para que os laudos sejam o mais claro e objetivo possível, evitando assim, interpretações equivocadas. Disse ainda que todos os funcionários que readaptação definitiva e publicada em DO tem que ser respeitada e cumprida por todos.

Insalubridade: esse ponto compete a secretaria de saúde, o SEPE vem tentando agendar com um representante do FUNASG, porém eles dizem que não é de responsabilidade deles. Continuaremos buscando os responsáveis.

Assédio moral:  ficou claro que nenhum funcionário é obrigado a realizar atividades que não lhe compete,  caso se sinta pressionado deverá procurar seu Sindicato ou a Secretaria de Educação e protocolar uma denúncia, para que as medidas sejam tomadas. 

Salário: esse ponto somente e Secretário poderia responder.

Limpeza do refeitório: O sr Roni, subsecretário de Infraestrutura disse claramente que a empresa contratada pelo município para realizar a limpeza nas escolas, deverá atuar  na  limpeza de toda a escola, incluindo o REFEITÓRIO, ficando claro que a cozinha é de competência da merendeira . 
Foi dito ainda, pelo sr Roni,  que o funcionário da empresa de limpeza não pode ser desviado para realizar outras tarefas não descritas no contrato.



quarta-feira, 18 de abril de 2018

Informe do Jurídico sobre a questão do reajuste anual dos servidores debatida no STF

Sepe organizou plenária de diretores e conselheiros escolares

        No dia 14 de abril, o Sepe realizou uma plenária com diretores e conselheiros escolares para discutir os problemas da rede e o cotidiano enfrentado por estes profissionais e representantes no seu ambiente de trabalho a cada dia mais caótico por conta da política educacional da SEEDUC de terra arrasada nas escolas.

        A Plenária foi iniciada com leitura da ata da assembleia anterior. A seguir, foram abertos os informes para os diretores e conselheiros sobre a situação das escolas, com várias denúncias: excesso de trabalho dos diretores que acabam se transformando em verdadeiros faz tudo; falta de porteiros, que está diretamente ligada a outra questão que é a falta de segurança; pessoas estranhas entram nas escolas sem o menor controle, violência também dentro e nos arredores da escola; matagal em torno da escola, o que aumenta a falta de segurança; falta de merendeiras e inspetores escolares, sobrecarregando as existentes; turmas superlotadas; apenados trabalhando em algumas escolas, sem nenhuma conversa com a direção, sem nenhuma formulação de trabalho.

         Após os informes foram abertas as avaliações e propostas.

          Uma fala recorrente dos profissionais foi a de que a política educacional da rede estadual está causando graves problemas à escola pública, com turmas superlotadas, professores excedentes em algumas regiões e carência de professores em outras, proibição de abrir GLP, proibição de abrir turmas etc. Nesse sentido ficou nítida a importância dos conselheiros escolares atuarem em conjunto e, ou, até blindarem as direções de escolas.

                                   PROPOSTAS INDICATIVAS APROVADAS

1- Organizar uma ida ao MP com conselheiros e diretores para denunciar a situação das escolas e dos profissionais de educação

2- As direções deverão lançar o código de greve 61. Os conselheiros escolares deverão se posicionar, exigindo que as direções cumpram a lei lançando código 61 em dia de greve (24 horas ou tempo indeterminado)

3- Os conselheiros escolares devem se posicionar e impedir que turmas, turnos e escolas sejam fechados

4- Deverá ser elaborada uma carta pelos diretores e conselheiros escolares, denunciando a situação de caos em que se encontra a rede. Os conselheiros escolares deverão filmar as condições das escolas. Depois, a direção do sindicato deverá organizar uma coletiva com toda a imprensa para denunciarmos todo o processo de abandono da rede pública estadual

5- Campanha “diretor não coloque código ilegal! Código de greve é 61!”

6- As direções devem fazer uma carta aberta em defesa dos readaptados

7- Deverá ser apresentada ao governo a necessidade dos Conselhos Escolares serem deliberativos

8- Jornal com atuação dos Conselhos Escolares

9- Fazer um panfleto objetivo, explicando a importância dos Conselhos Escolares na defesa de uma escola de qualidade e Gestão Democrática

10- Direção do Sepe deverá organizar um modelo a ser apresentado às Metros para garantir que os profissionais readaptados, continuem exercendo suas atividades nas suas funções. Importante pontuar mais uma vez que esses profissionais exercem funções fundamentais nas escolas e garantem junto com toda a comunidade o funcionamento das mesmas

11- A direção do Sepe deverá marcar com urgência um Encontro de diretores eleitos e readaptados

12- Fazer documento, lembrando às direções que não existe ordem de boca. Ordem, somente por escrito!

13- A direção do Sepe deverá solicitar ao M P que suspenda o fechamento de turmas, turnos, no mínimo, enquanto durar a intervenção militar.

ASSEMBLEIA ELEITORAL LOCAL DO SEPE SÃO GONÇALO


ADIADA A ASSEMBLEIA ELEITORAL DO NÚCLEO DE SÃO GONÇALO


ATENÇÃO REDE MUNICIPAL E REDE ESTADUAL

A assembleia eleitoral local do SEPE São Gonçalo foi adiada para o dia 25/04, às 17h 30 min , na sede do SEPE São Gonçalo. 

Endereço: Rua Coronel Rodrigues, 256 - Centro. 

NOTA DE FALECIMENTO

NOTA DE FALECIMENTO

É com grande pesar que informamos o prematuro falecimento do professor MARCELO BELARMINO, professor dos Colégios Pablo Neruda e Adino Xavier
O sepultamento será no Parque da Paz ás 16h, o velório começará a partir das 12h.




" TEM PEDRAS NO MEU CAMINHO, VAMOS RETIRAR ESSAS PEDRAS'!?by prof. MARCELO


Marcelo Belarmino. PRESENTE!
Marcelo Belarmino. PRESENTE!
Marcelo Belarmino. PRESENTE!

terça-feira, 17 de abril de 2018

Secretaria de Combate à Discriminação Racial fará reunião no dia 18 de abril (quarta-feira)

A Secretaria de Combate a Discriminação Racial do Sepe-RJ convida  para a reunião do Coletivo Estadual de Combate a Discriminação Racial, que será realizada nesta quarta-feira (dia 18 de abril), às 15h, no auditório do Sepe (Rua Evaristo da Veiga 55 - 7º andar). O Sepe/RJ fornecerá ajuda de custo para até 2 pessoas dos Núcleos/Regionais.



segunda-feira, 16 de abril de 2018

REDE ESTADUAL

SEPE teve reunião com subsecretária de Gestão de Pessoas da SEEDUC no dia 11/4.

RELATÓRIO DA REUNIÃO DA DIREÇÃO DO SEPE-RJ COM A SUB-SECRETÁRIA DE GESTÃO 
DE PESSOAS DA SEEDUC (CLAUDIA REYBOLT) – REALIZADA NO DIA 11 DE ABRIL DE 2018:

1- Campanha salarial - A SEEDUC informou que essa questão só pode ser tratada com o
secretário de Educação e o executivo. Solicitamos que a Subsecretaria de Gestão 
formalize junto ao Chefe da pasta solicitação de Audiência com o SEPE/RJ. Importante
lembrar que o SEPE/RJ tem solicitado audiência desde ao ano passado tanto ao Secretário
de educação quanto ao Executivo. Para a SEEDUC tudo que vai gerar impacto financeiro 
sai desta esfera da SEEDUC e vai para SEFAZ, Casa Civil e PGE – A SEEDUC solicitou ao que
envie e-mail para o Chefe da Casa Civil, Moneratt.
 
2- Enquadramento por Formação para funcionários - Cobramos mais uma vez o 
enquadramento por formação dos funcionários que tem formação em especialização,
graduação, mestrado e doutorado. A Secretaria apresentará solicitação ao Secretário, 
mas acha que será difícil acontecer devido a crise do Estado. Argumentamos que é
fundamental que esse direito seja reconhecido!
 
3- Enquadramento por Formação dos professores - A direção do SEPE/RJ questionou o fato 
da SEEDUC não ter pago o enquadramento por formação retroativo, garantindo os atrasados.
A SEEDUC informou que nesse momento os atrasados não serão pagos. Esse pagamento 
vai depender da melhora no Caixa. A seguir cobramos também triênios e quinquênios e o
pagamento do percentual do tempo de serviço, que não está sendo pago. A SEEDUC 
afirmou que será pago assim que a PGE liberar. Argumentamos, questionamos, cobrando 
que Plano de Carreira é Lei e precisa ser cumprido. O departamento jurídico do SEPE/RJ
está acompanhando essas questões e  orientando as direções dos núcleos e regionais.
Enquadramento do Magistério: São 12.800 (doze mil e oitocentos) servidores que vão 
receber. Não será retroativo, são os processos de 2012 até agora.
 
4- Perícia médica - solicitamos audiência com a Direção da Perícia por conta do péssimo 
tratamento dado aos nossos servidores, falta agilidade e um olhar humano na liberação de
licenças e publicações das readaptações. Oficializar audiência com o Secretário de Saúde,
com cópia para o Secretário Vagner Victer.
 
5- Questão dos readaptados (relocação): a SEEDUC vai acompanhar caso a caso, mas se
mantém inflexível na lotação aleatória. Cobramos que muitos profissionais não estão em 
condições de assumir turmas, vários com problemas físicos e psiquiátricos graves. 
Questionamos sobre quem irá se responsabilizar pelo que acontecer com os alunos e esses
professores? E a situação de vários que estão perdendo suas origens. Apresentamos que a
SEEDUC precisa tirar uma política Geral para os readaptados, mantendo-os nas escolas 
como extra classe até que a readaptação seja publicada. A Secretaria reafirmou que irá 
analisar  caso a caso.
 
6- Situação dos excedentes (Docentes II e Docentes I)- Secretaria apresentou dados 
mostrando que 93% da rede está em uma escola. Questionamos esses dados. Mas 
lembramos que mesmo que os números estivessem corretos, centenas de professores 
estão tendo suas vidas desorganizadas de forma desesperadora e que isso é resultado 
da politica implementada pela secretaria de Educação. Apresentamos proposta de 
suspensão de locação aleatória e que os docentes deveriam continuar em suas escolas
como articuladores, em sala de leitura etc. A SEEDUC afirmou que não pode implementar
essa proposta, não pode flexibilizar, mas vai analisar os casos. Cobramos o cumprimento
da Liminar do SEPE/RJ que impede a movimentação de Docentes I e II. A SEEDUC 
informou que a PGE entrou com recurso é que a ordem da Procuradoria é não cumprir
a Liminar.  O departamento jurídico do SEPE/RJ já está tomando as devidas providências.
 
7- Tratamento de algumas Metros aos profissionais de educação: entregamos o 
mapeamento com os problemas verificados em algumas delas, alguns resolvidos ontem
de imediato e autorizou a formação de turmas em algumas unidades escolares, a SEEDUC 
levará para o Secretário. Lembramos que as metros III e IV, estão com muitos 
excedentes devido ao tamanho das mesmas, especialmente nas disciplinas de Espanhol
e Arte. A Secretaria informou que vai acompanhar de perto essas metros. 
Informou também que nas metros maiores será usada  metodologia própria.
 
8- Nomeação de diretores eleitos das escolas D e E - A SEEDUC informou que a 
nomeação será feita em breve pois os diretores  já terminaram o curso.
 
9- Articuladores - estão com carga horária maior do que a do edital do concurso. 
A SEEDUC vai estudar a situação e dará retorno, mas no momento não há orientação
para esse aumento de carga.
 
- Devolução dos descontos - a SEEDUC está verificando os processos de devolução 
dos descontos e irá agilizar o pagamento.
 
11- Foi solicitada audiência específica com animação Cultural - Será enviado e-mail para 
o Secretário.
Todos os casos, com a problemática da lotação aleatória dos profissionais da educação
foram encaminhados e a SEEDCU enviou e-mail para as Metros e Coordenadorias 
solicitando as devidas correções. 

ASSEMBLEIA ELEITORAL LOCAL: 19/04


domingo, 15 de abril de 2018

Assembleia eleitoral do núcleo de São Gonçalo

O SEPE São Gonçalo convoca a categoria para a assembleia eleitoral  local, que será realizada no dia 19/04 , às 17h30min, no Colégio Municipal Presidente Castello Branco.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Reunião da Comissão Eleitoral do Sepe -2018-2021


Sepe teve reunião com subsecretária de Gestão de Pessoas da SEEDUC no dia 11/4



RELATÓRIO DA REUNIÃO DA DIREÇÃO DO SEPE-RJ COM A SUB-SECRETÁRIA DE GESTÃO DE PESSOAS DA SEEDUC (CLAUDIA REYBOLT) – REALIZADA NO DIA 11 DE ABRIL DE 2018:

1- Campanha salarial - A SEEDUC informou que essa questão só pode ser tratada com o secretário de Educação e o executivo. Solicitamos que a Subsecretaria de Gestão formalize junto ao Chefe da pasta solicitação de Audiência com o SEPE/RJ. Importante lembrar que o SEPE/RJ tem solicitado audiência desde ao ano passado tanto ao Secretário de educação quanto ao Executivo. Para a SEEDUC tudo que vai gerar impacto financeiro sai desta esfera da SEEDUC e vai para SEFAZ, Casa Civil e PGE – A SEEDUC solicitou ao que envie e-mail para o Chefe da Casa Civil, Moneratt.

2- Enquadramento por Formação para funcionários - Cobramos mais uma vez o enquadramento por formação dos funcionários que tem formação em especialização, graduação, mestrado e doutorado. A Secretaria apresentará solicitação ao Secretário, mas acha que será difícil acontecer devido a crise do Estado. Argumentamos que é fundamental que esse direito seja reconhecido!

3- Enquadramento por Formação dos professores - A direção do SEPE/RJ questionou o fato da SEEDUC não ter pago o enquadramento por formação retroativo, garantindo os atrasados. A SEEDUC informou que nesse momento os atrasados não serão pagos. Esse pagamento vai depender da melhora no Caixa. A seguir cobramos também triênios e quinquênios e o pagamento do percentual do tempo de serviço, que não está sendo pago. A SEEDUC afirmou que será pago assim que a PGE liberar. Argumentamos, questionamos, cobrando que Plano de Carreira é Lei e precisa ser cumprido. O departamento jurídico do SEPE/RJ está acompanhando essas questões e  orientando as direções dos núcleos e regionais. Enquadramento do Magistério: São 12.800 (doze mil e oitocentos) servidores que vão receber. Não será retroativo, são os processos de 2012 até agora.

4- Perícia médica - solicitamos audiência com a Direção da Perícia por conta do péssimo tratamento dado aos nossos servidores, falta agilidade e um olhar humano na liberação de licenças e publicações das readaptações. Oficializar audiência com o Secretário de Saúde, com cópia para o Secretário Vagner Victer.

5- Questão dos readaptados (relocação): a SEEDUC vai acompanhar caso a caso, mas se mantém inflexível na lotação aleatória. Cobramos que muitos profissionais não estão em condições de assumir turmas, vários com problemas físicos e psiquiátricos graves. Questionamos sobre quem irá se responsabilizar pelo que acontecer com os alunos e esses professores? E a situação de vários que estão perdendo suas origens. Apresentamos que a SEEDUC precisa tirar uma política Geral para os readaptados, mantendo-os nas escolas como extra classe até que a readaptação seja publicada. A Secretaria reafirmou que irá analisar  caso a caso.

6- Situação dos excedentes (Docentes II e Docentes I)- Secretaria apresentou dados mostrando que 93% da rede está em uma escola. Questionamos esses dados. Mas lembramos que mesmo que os números estivessem corretos, centenas de professores estão tendo suas vidas desorganizadas de forma desesperadora e que isso é resultado da politica implementada pela secretaria de Educação. Apresentamos proposta de suspensão de locação aleatória e que os docentes deveriam continuar em suas escolas como articuladores, em sala de leitura etc. A SEEDUC afirmou que não pode implementar essa proposta, não pode flexibilizar, mas vai analisar os casos. Cobramos o cumprimento da Liminar do SEPE/RJ que impede a movimentação de Docentes I e II. A SEEDUC informou que a PGE entrou com recurso é que a ordem da Procuradoria é não cumprir a Liminar.  O departamento jurídico do SEPE/RJ já está tomando as devidas providências.

7- Tratamento de algumas Metros aos profissionais de educação: entregamos o mapeamento com os problemas verificados em algumas delas, alguns resolvidos ontem de imediato e autorizou a formação de turmas em algumas unidades escolares, a SEEDUC levará para o Secretário. Lembramos que as metros III e IV, estão com muitos excedentes devido ao tamanho das mesmas, especialmente nas disciplinas de Espanhol e Arte. A Secretaria informou que vai acompanhar de perto essas metros. Informou também que nas metros maiores será usada  metodologia própria.

8- Nomeação de diretores eleitos das escolas D e E - A SEEDUC informou que a nomeação será feita em breve pois os diretores  já terminaram o curso.

9- Articuladores - estão com carga horária maior do que a do edital do concurso. A SEEDUC vai estudar a situação e dará retorno, mas no momento não há orientação para esse aumento de carga.

- Devolução dos descontos - a SEEDUC está verificando os processos de devolução dos descontos e irá agilizar o pagamento.

11- Foi solicitada audiência específica com animação Cultural - Será enviado e-mail para o Secretário.
Todos os casos, com a problemática da lotação aleatória dos profissionais da educação foram encaminhados e a SEEDCU enviou e-mail para as Metros e Coordenadorias solicitando as devidas correções. 

Fonte: site Sepe/RJ